terça-feira, 18 de novembro de 2008

Zumbis de Belém para o Texas

Hoje cedo chegou na minha caixa de e-mails:

Entre mais de 10 mil artistas do mundo inteiro inscritos, a banda paraense Vinil Laranja foi selecionado para participar da edição de 2009 do festival norte-americano SXSW – South by Southwest, que ocorrerá do dia 19 a 24 de março de 2009.
Com mais de vinte anos de existência, o SXSW é uma conferência internacional de música e cinema que acontece anualmente desde 1987 na cidade de Austin, Texas, sul dos Estados Unidos. Com dezenas de palcos espalhados por toda a cidade e aproximadamente 1,5 mil atrações por ano, o SXSW pode ser comparado a outros eventos como a nossa Feira da Música. Assim como acontece aqui, Austin fica repleta de músicos, produtores, jornalistas e formadores de opinião vindos de todas as partes do planeta.
Pela primeira vez, um grupo do paraense se apresenta no South by Southwest, mas alguns brasileiros já tiveram a oportunidade de mostrar sua música no festival. O pernambucano Lenine e o pessoal do Telerama, por exemplo.
O grupo Vinil Laranja, com quase cinco anos de carreira e todas as composições em inglês, vem conquistando cada vez mais espaço na imprensa local e nacional. Fez muitos shows pelo interior do Pará e participou em 2008 do CCAA Fest, onde concorreu com 92 e foi a banda vencedora, prêmio que a destacou em todo o estado.
Com o convite para o SXSW, o grupo começa a gerar repercussão também na imprensa internacional, e tem a oportunidade de conceder as primeiras entrevistas a revistas estrangeiras. A assessoria de imprensa do grupo nos Estados Unidos está sendo feita pela MG Limited, uma das maiores empresas de agenciamento e marketing de artistas do mundo, com sede em Nova York e responsável pela divulgação de nomes como Gilberto Gil, Bebel Gilberto e Maria Rita no exterior.
Como primeiro grupo do Norte do país a ser convidado para o SXSW, a banda Vinil Laranja tem a missão de representar não só o Brasil, mas o todo o Pará nessa grande celebração da música. Como pioneiros, é nosso dever sermos os embaixadores do nosso Estado, promovendo o intercâmbio da música brasileira com a música mundial.
Por meio desta, solicitamos uma pauta neste veículo de comunicação para a divulgação deste evento, já que o mesmo não disponibiliza os recursos financeiros necessários para a apresentação da banda no exterior (gastos passagens aérea e emissão de visto), e uma matéria com abanda ajudaria bastante a obtenção de patrocínio.

9 comentários:

Hugo Cézar disse...

Olha a zumbizada aí gente!

Hugo Cézar disse...

Nicolau, só o Vinil foi selecionado de todas aquelas bandas que apresentaram o trabalho no "Imagem e Comprador" ou mais surpresas poderão surgir?

Anônimo disse...

Vamos pagar a passagem do Bunda Mole para o Texas, para ele escrever uma resenha.

Igor disse...

Será que alguem tem como disponibilizar esses audios dessas bandas?? Não seria mportante um site, myspace, caralho que for, pra baixar musicas das bandas do Pará? Eu falo tao mal do rock gaúcho mas nao tenho nenhuma prova do rock paraense. Por favor, se alguem souber, pode postar aqui no blog?

Zumbi Jayme disse...

Dá-lhe cena paraense. Essa banda é boa mesmo. Espero que consigam mesmo as passagens e não esbarrem nas dificuldades de falta de apoio que nos assola também.

Nicolau Amador disse...

Hugo, talvez tenhamos mais surpresas sim. Os americanos dão muito valor tambem nas misturas como do La Pupuna, e o Marcel, produtor da banda, é bem articulado com os produtores do festival. Pode ser uma justa inclusão já que a banda acaba de lançar CD.

No mais, o portal de mp3 paraenses mais popular é o Belrock.com.br e tem também o site do Azul que tem nos meus favoritos, o Música Paraense. Veja nos favoritos.

Hugo Cézar disse...

Igor, o Nicolau informou o portal Belrock que por sinal, foi desenvolvido exatamente pra cobrir essa demanda que você relatou.
Também tô montando um canal de vídeos de shows realizados aqui no Pará, do qual a maioria são de paraenses (zumbis). Dá uma sacada:
www.youtube.com/hugoesncezar

Rafael Guedes disse...

Do caralho.

Acho que vale ressaltar a contribuição do Imagem & Comprador para o fato. O desempenho (muito bem comentado) que os caras tiveram no pitching foi fundamental.

E vivas ao Vinil Laranja.

Nicolau Amador disse...

Rafael,
O imagem e comprador foi noticiado pelo blog, assim como seu resultado. É importante ter iniciativas como essa. Mas, se o Vinil Laranja pode ser a primeira banda paraense a participar do Festival, vale ressaltar que não foi a primeira a ser convidada. Alguns anos atrás, a banda Cravo Carbono poderia se orgulhar sozinha do convite que hoje tem o Vinil. Mas não puderam ir porque não tiveram como arcar com passagens. Outro dia li um artigo na revista Época, em que se falava que o Brasil poderia deixar de ser um ralo por onde escorriam as oportunidades e os talentos. Espero que o Pará deixe de ser assim também. Gostaria de contribuir para isso. Por isso, como presidente da Pro Rock vou pedir ao Secretário de Cultura e que apoie a ida dos meninos aos EUA. No que puder ajudar, o farei.
Um abraço, e seja sempre bem-vindo.